A Maior Lição do Mundo (AMLM)

A Maior Lição do Mundo (AMLM)

A Maior Lição do Mundo (AMLM) é uma oportunidade anual para apresentar ou relembrar aos alunos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), visando colocar as crianças e os jovens no centro do desenvolvimento, promovendo-se, deste modo, o seu envolvimento enquanto cidadãos. Muitos alunos e professores, no país e no mundo, desde 2015, têm estado envolvidos nesta iniciativa.  

Este ano, A Maior Lição do Mundo, ao associar-se às Comemorações dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos, reforça a consciencialização para o percurso feito em prol da justiça e da paz.  

Para que o desafio da educação universal, da paz e da justiça se torne uma realidade para cada criança e jovem é necessário um compromisso global. Os ODS apelam à comunidade internacional no sentido de “garantir o acesso a uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos” e de “promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis” até 2030, (ODS 4 – Educação de Qualidade e ODS 16- Paz e Justiça, respetivamente). 

Para alcançarmos o desafio de uma educação de qualidade e a construção de sociedades pacíficas, é fundamental a abordagem do tema da violência, em todas as suas formas, a fim de criar ambientes seguros para aprender. “A violência é uma lição que não se esquece e nenhuma criança deveria ter de a experimentar”, disse Henrietta H. Fore, Diretora Executiva da UNICEF. 

O lançamento oficial de AMLM de 2018 fez-se no dia 10 de outubro, no Agrupamento de Escolas de Alcanena, tendo contado com a Unicef - Portugal, com a presença e contributo inestimável do Senhor Ministro da Educação e com um convidado muito especial, Sua Excelência o Presidente da República de Portugal. 

A sessão decorreu num diálogo muito profícuo entre o senhor Ministro da Educação e grupos de alunos do pré-escolar ao ensino secundário, onde os alunos foram desafiados a apresentar atividades e projetos em que estão envolvidos ou que prepararam, especificamente, para este evento.

As apresentações dos alunos ocorreram em diversos formatos, desde um estendal dos Direitos da Criança e uma canção sobre esses mesmos direitos, a uma expressão corporal, recriando situações de violência (no namoro e na escola), passando pela apresentação de um teatro de fantoches, alusivo ao Direito à família ou pela conceção de um mural alusivo aos Direitos Humanos. AMLM culminou com o Hino da Alegria, numa interpretação da orquestra de alunos do agrupamento.