Seminário Internacional “O Ensino do Holocausto: ponto de partida para a Educação para a Cidadania e para os Direitos Humanos"

Seminário Internacional “O Ensino do Holocausto: ponto de partida para a Educação para a Cidadania e para os Direitos Humanos"

No âmbito do Projeto Nunca Esquecer e dos compromissos assumidos com a International Holocaust Remembrance Alliance – IHRA – da qual Portugal é país membro – realiza-se a 5.ª edição do Seminário Internacional/Curso de formação O Ensino do Holocausto: ponto de partida para a Educação para a Cidadania e para os Direitos Humanos, que decorrerá nos dias 18, 19, 20, 23 e 24 de novembro, das 16h00 às 19h00, para os docentes selecionados para esta formação. 

Este curso, em formato ensino a distância, cumpre os objetivos traçados no âmbito da cooperação com a Associação de Professores de História e com o Mémorial de la Shoah, destacando-se a sensibilização da comunidade escolar portuguesa para a importância do ensino, da memória e da investigação sobre o Holocausto e sobre outros genocídios. Estes temas são de particular interesse para as escolas, pela sua inclusão nos documentos de referência do currículo português, nomeadamente nos da disciplina de História e de Cidadania e Desenvolvimento, através de uma abordagem dos Direitos Humanos, mas também de forma indireta em Português (obras literárias), Línguas Estrangeiras ou Filosofia. Além da dimensão curricular, o Holocausto ocupa espaço e lugares de Cidadania na sociedade contemporânea. Nessa perspetiva, assume-se como transversal na ação formativa dos professores portugueses. 

O Seminário cumpre, por isso, o objetivo de fomento da formação contínua de professores no quadro do ensino do Holocausto em Portugal, através da criação de uma Rede Nacional integrada de entidades e agentes multiplicadores da formação em diversos locais do país.

Esta formação assume particular relevância na atualidade, uma vez que o Holocausto, sendo um fenómeno único e universal, deve ser ensinado como um acontecimento irrepetível, para Nunca Esquecer. Para lembrar não apenas o Holocausto, mas também a memória de todos aqueles que contribuíram para o salvamento das suas vítimas, nomeadamente Aristides de Sousa Mendes e, contribuir de forma inequívoca para o combate a qualquer forma de discriminação.  

Consulte aqui o programa.