Está aqui

O Desporto Escolar fora dos muros da Escola

O Desporto Escolar fora dos muros da Escola

Democratizar o acesso dos alunos a todo o tipo de prática desportiva, apostar cada vez mais no Desporto Escolar como estratégia de promoção do sucesso e promover estilos de vida saudáveis, são apostas do Ministério da Educação.

Na cerimónia de entrega de embarcações aos Centros de Formação Desportiva dos agrupamentos de Carcavelos, Afonso Albuquerque e À Beira Douro, da qual constou também a assinatura dos respetivos protocolos de cedência deste barcos-escola, estiveram presentes o Ministro da Educação e o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, bem como a Ministra do Mar, tendo em conta a articulação da iniciativa com a Estratégia Nacional para o Mar. No discurso, no Pavilhão de Portugal, em Lisboa, que antecedeu uma mini regata de alunos no espaço exterior do edifício, Ana Paula Vitorino evidenciou os méritos do alargamento da prática desportiva nas escolas, nomeadamente aos desportos náuticos: “Levar às escolas a náutica de recreio é uma prioridade das políticas do Mar”.

O Ministro da Educação reforça a ideia: “Existirem mais modalidades como o remo, a canoagem, a vela, o surf, o ténis ou o golfe no universo da Educação é essencial para a Escola mostrar como no sucesso escolar (e desportivo) há lugar para todos, independentemente da sua condição económica, contexto cultural ou historial familiar”. Tiago Brandão Rodrigues entende que este alargamento das modalidades oferecidas no âmbito do Desporto Escolar é crucial por dois motivos: “contribui ativamente para o aperfeiçoamento de alunos que já demonstraram apetência noutras modalidades, ampliando as suas capacidades; bem como capta para a Escola e para o Desporto Escolar alunos que carecem de motivação adicional para aprender e estar na Escola de corpo inteiro”.

No âmbito do Desporto Escolar, a Direção-Geral da Educação criou há três anos uma rede nacional de Centros de Formação Desportiva para democratizar o acesso dos alunos a modalidades desportivas, tirando partido da localização geográfica privilegiada do nosso país e da tradição náutica nacional, em articulação com a Estratégia Nacional para o Mar.

Neste momento existem 31 Centros de Formação Desportiva do Desporto Escolar dedicados às modalidades náuticas e são já 111 os professores alocados a estas práticas que contaram este ano com 39.506 alunos, dos quais 2.247 em atividade regular.

Para além dos Centros de Formação Desportiva dedicados às atividades náuticas existem, ainda, 4 destinados à prática do atletismo, 3 ao golfe e 2 à natação.

 

Lisboa, 5 de maio de 2016