Está aqui

Residências Artísticas | R-A 2019 | Loulé, Loures e Lisboa

Residências Artísticas | R-A 2019 | Loulé, Loures e Lisboa

Continuam nesta semana, de 13 a 17 de maio, mais três Residências Artísticas em três Agrupamentos de Escolas.

Em Lisboa, com os artistas plásticos Paulo Brighenti e André Almeida e Sousa, da MArt, os alunos criam novos seres mitológicos e atribuem-lhes superpoderes para solucionarem os problemas do nosso século. Esculturas com materiais reutilizados são as propostas criativas que convocam a sensibilidade estética e artística; saem da sala de aula para a rua e manifestam os desejos ambientais dos alunos. 

Em Loures, o coralista Jorge Rodrigues do Coro do Teatro Nacional de S. Carlos, articula a música com os princípios da cidadania. As crianças aprendem música e defendem os valores de democracia: Música é Democracia e a Democracia é musical.

Em Loulé, o trompista Todd Sheldrick, músico da Orquestra Clássica do Sul, propõe a criação de instrumentos musicais não convencionais a partir da reutilização de resíduos que terão oportunidade de uma nova vida: proporcionar novos sons para uma orquestra experimental de crianças que desejam criar harmonias.

Nestas residências, no final da semana, a 17 de maio, os pequenos artistas, em colaboração com os seus mentores, apresentam à comunidade educativa, representantes dos Gabinetes Ministeriais e das Autarquias as suas criações, todos os processos criativos, reforçando a importância do papel inclusivo que as Artes desempenham na construção integral dos indivíduos e no quotidiano das escolas.

As Residências Artísticas (R-A) são uma Iniciativa interministerial entre a Educação e a Cultura, dinamizada pela Equipa de Educação Artística, realizadas em contexto de sala de aula, nas áreas das Artes Visuais, Dança, Música e Teatro, almejando a curiosidade e a harmonia do indivíduo, que se quer, cada vez mais completo.