Está aqui

Nova oferta formativa: Ensino Secundário Recorrente a Distância (ESRaD)

Nova oferta formativa: Ensino Secundário Recorrente a Distância (ESRaD)

Matrículas abertas a partir do dia 10 de outubro

O Ministério da Educação, através da Direção-Geral da Educação, acaba de lançar uma nova oferta formativa, de âmbito nacional, de Ensino Secundário Recorrente a Distância (ESRaD), a iniciar no presente ano letivo em regime de experiência piloto, em duas escolas sede - Escola Secundária de Camões (ESC), em Lisboa, e Escola Secundária Felismina Alcântara (ESFA), em Mangualde, com o apoio de escolas de proximidade, com as quais estabelecerão parceria (Portaria n.º 254/2016, de 26 de setembro, e Despacho n.º 11978/2016, de 7 de outubro).

As matriculas encontram-se abertas, a partir do dia 10 de outubro em:

Escola Secundária de Camões http://www.escamoes.pt/esrad/

Escola Secundária Felismina Alcântara - http://escolasdemangualde.pt/alunos/esrad/

A oferta formativa engloba os cursos de Línguas e Humanidades (ESC e ESFA), Ciências Socioeconómicas e Ciências e Tecnologias (ESFA), destinando-se, neste primeiro ano de funcionamento, apenas a jovens e adultos que pretendam frequentar o 10.º ano de escolaridade.

Esta modalidade formativa exige um acompanhamento contínuo por uma equipa de docentes, ao longo de um ano letivo completo, de forma a proporcionar uma formação sólida aos alunos, que lhes permita a realização de exames nacionais e o acesso ao ensino superior.

O ESRaD visa complementar a rede escolar do ensino secundário recorrente, respondendo ao problema criado pela dispersão geográfica, designadamente em regiões de baixa densidade populacional, e à necessidade sentida por uma população ativa que, em Portugal, não completou o ensino secundário.

Este projeto piloto tem como referência as matrizes curriculares dos cursos científico-humanísticos do ensino secundário recorrente e irá funcionar em regime modular, na modalidade de b-learning, ou seja, integrando sessões presenciais e sessões a distância, síncronas e assíncronas. Esta organização permite que qualquer candidato, residente em Portugal ou no estrangeiro, possa aceder a esta oferta formativa.

Para aceder a esta modalidade de formação, os alunos terão de dispor de condições técnicas, nomeadamente, um computador com câmara web, microfone e acesso à Internet.

O ESRaD, pelo seu caráter inovador, pode contribuir de forma significativa para a redução dos défices de formação e qualificação da população portuguesa, apresentando-se simultaneamente como um meio de formação e de desenvolvimento de competências TIC por alunos e professores.