Está aqui

Grupos Aprender, Brincar, Crescer – GABC

Grupos Aprender, Brincar, Crescer – GABC

Grupos Aprender, Brincar, Crescer

Os Grupos Aprender, Brincar, Crescer – GABC foram uma experiência-piloto financiada pela Comissão Europeia, direcionada a crianças até aos 4 anos de idade acompanhadas pelas suas famílias.

O Ministério da Educação, através da Direção-Geral da Educação (DGE), em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), a Fundação Bissaya Barreto (FBB), o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade de Coimbra (UC) e o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) foram o consórcio responsável pelo desenvolvimento deste projeto.

A fase piloto permitiu adequar, monitorizar, avaliar e disseminar no contexto português uma nova resposta no âmbito dos serviços para a infância, já em funcionamento em países como a Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, Escócia, Irlanda, Holanda e EUA, denominada de Playgroups. Em Portugal, este serviço adotou a designação de Grupos Aprender Brincar Crescer (GABC).

Crianças e os seus respetivos cuidadores (ex. pai, mãe, avós, tios, primos, irmãos…) puderam usufruir gratuitamente dos GABC, em 5 distritos do país – Porto, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Setúbal. Em cada distrito funcionaram um máximo de 10 grupos, compostos cada um deles por um máximo de 10 crianças e 10 adultos. Cada grupo foi dinamizado por dois monitores, sempre que possível oriundos ou conhecedores das comunidades locais onde funcionaram estes Grupos. Todos os monitores receberam formação antes e durante o período de funcionamento dos GABC. O trabalho desenvolvido pelos monitores foi supervisionado por uma educadora de infância, responsável por todos os Grupos do seu distrito.

Os Grupos funcionaram em locais muito diversos, tais como, juntas de freguesia, escolas, centros de saúde, bibliotecas, centros comunitários, em espaços tanto públicos como privados, em sessões bissemanais, cada uma delas com a duração máxima de 2 horas.

As entidades locais foram parceiras privilegiadas no desenvolvimento deste projeto, pelo reconhecido trabalho que já desenvolvem no terreno e pelo conhecimento que possuem das necessidades das comunidades em causa. Estas entidades assumiram um papel fundamental na divulgação deste novo serviço, na identificação e recrutamento de famílias e suas crianças, na partilha de recursos, nomeadamente, espaços, materiais e equipamentos para o desenvolvimento das atividades, na mediação entre a equipa do projeto e as famílias que vieram a participar nos GABC.

À semelhança da experiência internacional documentada, a experiência vivida em Portugal nos GABC revelou-se também muito positiva tanto para os participantes (crianças e cuidadores), como para as entidades parceiras do projeto e equipa de intervenção (monitores, supervisores e coordenação da implementação).

Como suporte ao trabalho desenvolvido nos GABC, foram construídos e disponibilizados a todos os monitores e supervisores alguns documentos de suporte, de onde se destacam o Manual de Funcionamento dos GABC e o Manual de Formação dos Monitores.

A experiência–piloto terminou em fevereiro de 2017 e encontra-se em fase de disseminação.

Com o objetivo de apoiar a disseminação e a criação de novos GABC têm vindo a realizar-se diversos Encontros e Seminários. Nestes Encontros houve oportunidade de conhecer os resultados da avaliação do projeto bem como algumas experiencias e estratégias de criação de novos GABC.

Para mais informação: info@gruposabc.pt.

 

Guia de Formação de Monitores [PDF]

Guia de Funcionamento [PDF]

Filme do Projeto (10m)

Filme do Projeto (3m)

Grupos Aprender, Brincar, Crescer da experimentação à disseminação [PPT]


Histórico